104 FM - A mais legal!

Jornal 104FM

Pelo menos 83 pessoas morrem assassinadas no Sul de Minas


O Sul de Minas registrou pelo menos 83 mortes por homicídios no 1º semestre de 2018. Os dados são de um levantamento inédito do G1, 

que acompanha as ocorrências registradas na região desde o início do ano. Campo Belo (MG), município de 54 mil habitantes, lidera o 

ranking de mortes com 10 homicídios registrados em 2018.

As mortes ocorridas no 1º semestre foram registradas em 41 municípios da região. O que chama a atenção é que as menores cidades 

registraram a maior parte das mortes. Ao todo, 21 municípios com no máximo 20 mil moradores tiveram 27 homicídios registrados.

Já as maiores cidades, com mais de 100 mil habitantes, aparecem em seguida com mais crimes. Cidades como Poços de Caldas, Pouso 

Alegre, Lavras, Passos e Varginha registraram 24 mortes desde o início do ano. A maior delas, Poços de Caldas (MG), registrou sete 

mortes é a 2ª colocada em número de homicídios da região no ano.

Cidades com população entre 50 mil a 100 mil habitantes e municípios com população entre 20 mil e 50 mil moradores tiveram 

respectivamente 18 e 14 mortes registradas.

Embora o número de mortes por crimes violentos se aproxime a 100 no ano no Sul de Minas, a taxa de homicídios registrada no 1º 

semestre do ano na região é considerada baixa em relação aos números nacionais e do estado. Com uma população de 2,9 milhões de 

habitantes, distribuídos em 163 cidades, o Sul de Minas teve nos primeiros seis meses do ano uma taxa equivalente a 2,9 homicídios 

para cada 100 mil habitantes.

Conforme números divulgados no mês passado pelo Atlas da Violência, elaborado pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública 

com dados do Ministério da Saúde de 2016, a taxa de homicídios no Brasil chegou a 30 assassinatos para cada 100 mil habitantes. Já 

conforme o estudo, Minas Gerais teve no mesmo ano, taxa de 22 assassinatos para cada 100 mil habitantes, a 4ª menor entre todos os 

estados brasileiros.

Fonte: G1 Notícias